terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Teologia

Composto de livros endossados e aprovados pela consciência cristã universal.
(5) Composto de livros a respeito dos quais foi dado discernimento espiritual à Igreja para capacitá-la a discriminar entre o falso e o verdadeiro. curso de teologia
“Foi depois de um período considerável de tempo, a contar da ascensão do Senhor, que foi escrito, em realidade, qualquer dos livros contidos no cânon do Novo Testamento. “ A obra primária e mais importante dos apóstolos era a de dar testemunho pessoal dos fatos básicos da história evangélica. O ensino deles foi inicialmente oral, mas, no decurso do tempo,  muitos procuraram dar forma escrita a esse Evangelho oral. Enquanto os apóstolos ainda viviam, não era urgente a necessidade de registros escritos das palavras e ações de nosso Senhor. Mas, quando chegou o tempo de serem eles removidos do mundo, tornou-se extremamente importante que fossem publicados registros autoritativos. Assim, vieram à existência os Evangelhos.

“Os fundadores das igrejas, freqüentemente impossibilitados de visitá-las pessoalmente, desejavam entrar em contato com seus convertidos no propósito de aconselhá-los, repreendê-los e instruí-los.
Assim surgiram as Epístolas. “A perseguição movida por Diocleciano (302 D.C.) pôs em evidência
a questão da literatura sagrada da Igreja. Os perseguidores exigiram que fosse abandonadas as Escrituras. A isso se negaram os cristãos. Então tornou-se urgente a pergunta: Que livros são apostólicos? A  resposta está em nosso Novo Testamento. Pesquisas cuidadosas, regadas por oração, aprimoradas, mostraram quais livros eram genuínos e quais eram falsos. Assim surgiu o cânon do Novo Testamento.” bacharel em teologia
– Evans.
D.D. – Os livros das Escrituras do Antigo e do Novo Testamentos, conforme os possuímos hoje, têm sido aceitos pela Igreja durante toda a era cristã como aqueles que compreendem a revelação completa vinda de Deus, e também que foram escritos pelos autores humanos aos quais são  atribuídos.  curso de teologia on line

B. Sua Veracidade.
I. Significado.
Por veracidade das Escrituras queremos dizer que seus registros são verazes, e que assim podem ser aceitos como declarações dos fatos. O caráter canônico das Escrituras, incluindo a genuinidade de sua
autoria, fica assim demonstrado como fato estabelecido; porém, a questão de sua veracidade ainda precisa ser corroborada. curso teologia a distancia

 Um livro pode ser genuíno quanto à sua autoria, e, contudo, não ser crível quanto ao seu
conteúdo. Por exemplo, entre as obras de ficção, possuímos as de Dickens, Shakespeare e Stevenson, com provas incontestáveis de sua autoria. Nenhuma pessoa inteligente, entretanto, tentaria estabelecer a veracidade de suas narrativas. São universalmente reconhecidas como ficção. Seria esse o caso da Bíblia, ou ela é ao mesmo tempo genuína e veraz? curso teologia

II. Provas.
A veracidade de qualquer afirmação ou série de afirmações pode ser testada mediante comparação com os fatos, desde que tais fatos estejam disponíveis. A veracidade das afirmações bíblicas pode ser e tem sido testada mediante fatos descobertos pela investigação científica e pela pesquisa histórica.

1. Estabelecida por considerações negativas. (1) Não contradizem quaisquer fatos científicos bem estabelecidos. Quando corretamente interpretados, suas afirmações se harmonizam com todos os fatos conhecidos a respeito da constituição física do universo e com o mistério dos mundos planetário e estrelar; com a constituição do homem e com sua complexa natureza e seu ser; com a natureza
dos animais inferiores, e com suas várias espécies na escala da existência; com a natureza das plantas e com o mistério da vida vegetal; e com a constituição da terra e suas formas e forças materiais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário